Maria Carolina

https://www.facebook.com/coletivogritodosilencio
[email protected]

Sua opinião, meu paraíso. Ou não… Afinal você tem a sua e eu a minha…

No ônibus, no bar, nas filas, na escola, em casa: sempre tem uma pessoa com uma opinião sobre como as coisas deveriam ser, a fórmula perfeita para construir um mundo melhor

25/9/2013, 4:00
2 minutos de leitura

Ethan Hunt tentado te convencer que...(preencha com o assunto que mais irrita você).

Do outro lado do octágono imaginário com os zóios cheio de sangue: outra pessoa que está pronta para discordar de tudo que foi dito/sonhado pela primeira. E uma terceira, tentando acalmar os ânimos, dizendo: “política, religião e futebol não se discute!” (Será?). Qual desses comportamentos mais te irrita? Já viu essa cena antes? Já esteve dentro dela? Já fugiu desse tipo de conversar? Já ficou rindo da insanidade dos participantes? Já ficou pensando sobre cada uma das argumentações, dando razão para [email protected]?

Conversando com [email protected],  já ouvi diversas vezes que discutir sobre qualquer assunto é “bobeira, porque você tem a sua opinião e eu a minha, você não vai abrir mão da sua nem eu da minha…”. Fecham a mente para possibilidade de construir a nossa opinião. Abrem mão de ler, pesquisar e questionar um pouco mais a realidade que nos cerca. Se recusam a ouvir a argumentação do outro. Por quê? Tenho uma teoria e minha própria vivência para responder essa questão e você tem as suas. Quero troca uma ideia com você sobre feminismo, inclusão racial e social, educação e cultura. Quero abalar suas estruturas e quero que você abale as minhas – aqui entra a música de Missão Impossível, brinks², lembrando que Tom Bonitão Cruise sempre cumpre a missão. Porque parceir@? Missão dada é missão cumprida!

Leu e gostou? Leu e não gostou? Leu e não sentiu nada? Deixa um comentário lá embaixo.

Obs.:

@¹(arroba) é usado para indicar que a pessoa citada pode ser de qualquer sexo e qualquer orientação sexual. Seriam o artigo definido masculino singular e seu plural O/OS representantes do patriarcado? Isso é assunto para outro dia…

Brinks² é brincadeira, é usado [email protected] [email protected] na fala e nos comentários no Facebook.  Será que essa mania de abreviar as palavras vai acabar com o português? Mas é um assunto para outro dia…

Maria Carolina


[email protected]
https://www.facebook.com/coletivogritodosilencio

Fui militante do Movimento Estudantil, monitora de sociologia e voluntária na biblioteca no Ciep 175 – José Lins do Rego (São João de Meriti). Estou no Coletivo Grito do Silêncio e no Conselho de Cultura de São João de Meriti, porque acredito em mudanças sociais através da Arte e da Cultura. E estarei em sala de aula ensinando História. Sou militante no Movimento Feminismo, meu único ponto não transitório e inegociável!

Mais de Maria Carolina


Leia também

Mais lidas