Wesley Brasil

@wesleybrasil

https://www.facebook.com/wesleybrasil
[email protected]

EDITORIAL: O negócio social do Site da Baixada em 2016

2/11/2015, 22:06
6 minutos de leitura

Olá, sou Wesley Brasil – editor do Site da Baixada.

Desde o dia 30 de abril deste ano o SB vem assumindo cada vez mais seu compromisso em contribuir na construção de uma Baixada Fluminense melhor. Eu vivo num lugar fantástico, recheado de gente incrível, que resiste sem o apoio da mídia. Sou nascido e criado numa terra escandalosamente explorada pela mídia, que só ganha destaque quando algo ruim acontece.

Estive em Brasília na última semana e a imagem que todo mundo tem da Baixada é a coisa da chacina, do crime, da cultura do homicídio… Mas as coisas não são bem assim não. Eu moro num lugar vibrante, com gente trabalhadora, com lugares muito legais. Mesmo com governantes ridículos, a Baixada resiste.

Depois de 9 anos dedicando uma parte do meu tempo, resolvi de uma vez por todas levar a sério este trabalho. O Site da Baixada já ajudou pessoas a conseguir emprego, levou jovens a conseguir cursos, informou grávidas sobre o Hospital da Mulher, forçou o governo estadual a fazer o Baixada Digital funcionar, incomodou prefeitos, mas especialmente contribuiu para a rede criativa da Baixada Fluminense. O SB tem apoiado cada vez mais eventos da cultura da Baixada, desde pequenos cineclubes ao FLIDAM com seus ares internacionais.

Diante disso tudo, de tanto trabalho voluntário, o financiamento coletivo foi um caminho natural. Mas quero ir além.

O rolê em Brasília serviu pra enxergar a urgência que os veículos independentes no nosso país têm em se profissionalizar. A mídia tradicional está empurrando goela abaixo um montão de informações tendenciosas e do outro lado estão anônimos que fazem o que bem entendem com suas audiências em páginas no Facebook. A Baixada tem algumas e eu não compactuo com nenhuma delas.

Recentemente fui convidado pelo próprio Rene Silva para escrever uma coluna semanal no Voz da Comunidade – um dos mais importantes, senão o mais importante veículo da periferia brasileira.

Essa noção de país, de urgência por um lugar melhor pra viver, de necessidade de informar as pessoas, tem sido o combustível dessa guerra que vai além da informação – tenho trabalhado ativamente na produção do Meeting Of Favela, já começamos a correria do Beco Festival 2016 e as conversas para o Dia da Baixada do próximo ano já estão na mesa. Isso sem contar das contribuições regulares com a Feira Ubuntu, o Cineclube de Guerrilha, o Forum Cultural da Baixada…

Pois é, sou correria. Abdiquei de uma carreira de sucesso no mercado publicitário para trabalhar usando minhas poucas habilidades em comunicação para engajar as pessoas em prol da construção de uma imagem melhor da Baixada Fluminense.

Se você quiser me ajudar nessa ralação, existem duas maneiras:

1 – Contribuindo no benfeitoria.com/sitedabaixada, pra gente levantar uma grana pra se segurar no início do ano e poder correr atrás de patrocínios e apoios pra virar um negócio social

2 – Com a sua mão de obra. Preciso de braços. Tenho que focar nas questões estratégicas e na expansão do Site da Baixada. E não vou conseguir isso sem aliados ativos.

Nosso corre precisa de:

Redator
Para a criação de peças que divulguem nosso financiamento coletivo e o conteúdo do portal nas redes sociais. Uma pessoa criativa, capaz de criar frases que expliquem a coisa toda de forma objetiva.

Estagiário correria
Diariamente chegam uns 50 emails com sugestões de pauta de assessorias, além dos eventos que precisam entrar na agenda. A grande maioria infelizmente passa em branco e isso precisa mudar.

Repórter
As sugestões de pauta trazem desdobramentos interessantes que podem virar matérias originais do SB. Essas pautas são um verdadeiro ouro e muitas vezes servem de pauta para outros veículos de outras mídias como jornal, rádio e TV. Alguém precisa apurar e escrever esse conteúdo.

Comercial
O foco do Site da Baixada não é no dinheiro, mas sem ele não vamos pagar as contas. A gente precisa de um humano capaz de levar a apresentação do SB a agências de publicidade e potenciais patrocinadores/apoiadores. O foco do SB não é no volume de cliques, mas na publicação de conteúdo vanguardista e nem todas as marcas compreendem o peso que as nossas páginas têm por causa disso.

Desenvolvedor frontend
A versão mobile precisa de várias melhorias. Estamos usando uma plataforma complicada pro front, e todo o código do SB é proprietário, sem gambiarras. Isso acaba dificultando a implementação de atualizações e criação de novos recursos.

Nerd
Sabe aquele cara que saca de tudo um pouco, tem uma facilidade absurda em aprender as coisas? Pois é, precisamos de um desses. Um que seja capaz de desenrolar nosso programa semanal ao vivo, editar o quadro na rádio, fazer o quadro virar um podcast semanal maneiro, ficar de olho nas métricas do SB pra entregar as tendências ao editor, bolar novos recursos pro SB continuar bacanudo e vanguardista.

Community manager
Um malandrão digital, capaz de engajar a galera pras nossas campanhas e projetos maneiros. A gente precisa se relacionar direito com as pessoas, as redes do SB chegam a 20 mil fãs e a tendência é subir exponencialmente. Isso sem contar das participações do SB como apoio em projetos externos, o que triplica o volume de informações e interações. Alguém precisa cuidar de tantos humanos.

Quer chegar junto? Fala direto comigo: [email protected]

Se seu objetivo principal é ganhar dinheiro, por favor, não me faça perder tempo contigo. Mas se o seu objetivo principal é ter histórias pra contar pros seus netos e participar de um sonho grande, aguardo você ansiosamente pra gente gargalhar daqueles que estão correndo em círculos atrás de dinheiro.

Vamos gargalhar tomando champagne, só não vai ser hoje, ok?

Vem roer osso comigo! 2016 é um grande filé que não darei conta de comer sozinho.

Wesley Brasil

@wesleybrasil
[email protected]
https://www.facebook.com/wesleybrasil

Comunicador, especializado em projetos de alto impacto para a Baixada Fluminense. Fundou o Site da Baixada em 2006, acreditando numa Baixada Fluminense melhor através do amor.

Mais de Wesley Brasil


Leia também

Mais lidas